Paróquia

Paróquia Nossa Senhora das Graças e Medalha Milagrosa

07h

10h
18h
19h
19h
19h
19h
19h

Comunidade Sagrado Coração de Jesus

Domingo
08h30

Educandário e Creche Menino Jesus

Sábado
18h
Você está em:

Monsenhor Candinho faz aniversário e comunidade festeja seus 93 anos de vida e 67 dedicados à Igreja Católica

 Missa em ação de graça, reuniu amigos de longa data, fiéis, e seus amados ‘filhinhos e filhinhas’

 

Por Eliete Lopes

 

A Paróquia Nossa Senhora das Graças e Medalha Milagrosa recebeu amigos, fiéis e seus ‘filhinhos e filhinhas’(assim como são  chamados seus fiéis), para  celebrar uma missa em ação de graças. A celebração ocorreu neste domingo, 01 de setembro,  às 10h em homenagem aos 93 anos de vida, e 67 dedicados à Igreja Católica ao Monsenhor Cândido  João São Thiago – o padre Candinho.

Na ocasião, o pároco Walter Messias conduziu a celebração  e ressaltou a importância da humildade e lembrou aos fiéis  de termos como referência ao padre Candinho como exemplo a ser seguido e,  finalizou a homilia com o uma salva de palma.

Logo após a missa, o aniversariante soprou as velinhas e recebeu os cumprimentos de amigos em uma confraternização  preparada pela comunidade.

História

Monsenhor Candinho é padre emérito da Paróquia Nossa Senhora Graças e Medalha Milagrosa e  capelão do Educandário Menino de Jesus. Ao longo da sua trajetória pastoral, sendo  67 anos de sacerdócio desenvolveu diversas obras nos bairros Lagoinha e Concórdia.

Em sua caminhada fundou  o Centro Catequético Pe. Candinho, a Paróquia Nossa Senhora  das Graças e Medalha, Igreja Sagrado Coração de Jesus, Capela Educandário Menino de Jesus, Uma Gráfica  Nossa Senhora  da Conceição – atual Fundação Maria Rezende Costa (FUMARC) e também, fundou a clínica Nossa Senhora da Conceição – atual Casa de Apoio Nossa Senhora da Conceição –  Instituição vinculado ao Vicariato Episcopal para Ações Sociais e políticas ligadas à Arquidiocese de Belo Horizonte.

Durante a passagem do seu aniversário, a Pastoral da Comunicação (PASCOM)  entrevistou amigos, pessoas próximas que convivem há mais 30 anos com o padre – e elas destacaram o seu exemplo de amizade , humildade, e de história.

Amizades de décadas

Elza Lisboa da Silva de  89 anos, a Dona  Fiinha (assim conhecida pelos amigos)  é uma das amigas mais antigas do Mons. A amizade começou em 1984, data  em que o padre chegava no bairro Concórdia. Acostumada a acolher todos os párocos que passaram pela paróquia, a história com seus famosos almoços e cafés, já  com padre Candinho gerou uma cumplicidade de anos de amizade.  “Eu tenho padre Candinho não só como amigo. Eu tenho ele como um pai. Um diretor espiritual”, define o amigo com carinho.

Segundo ela, todo mês ela  prepara com todo amor e dedicação um almoço especial do jeito que ele gosta. O  empadão, angú com carne moída e quiabo,  macarronada –  estão entre os seus  pratos preferidos. Além da comida não pode faltar de sobremesa o pudim – seu doce preferido.

Aqui no bairro Concórdia o padre Candinho escreveu sua história que  jamais será esquecida. Foram muitos casamentos, batizados, crisma, 1° comunhão…Tem gente que diz  que suas homilias eram longas, mas de uma riqueza de aprendizados.  Muitos dizem que não existe padre como ele. Quem conviveu com padre Candinho tem uma caso  para contar.  E se um dia alguém  vier esquecer da sua história  e passar pela “Rua Padre Candinho”, verá a placa e jamais irá esquecer a rua homenageada que leva seu nome. Já na rua Itapagipe, ele tem um encontro marcado todos os meses quando vem cortar o cabelo.

Assim diz o amigo que deixa um horário especial para  ele todos os meses –  Maurício Daniel Santana, 52 anos.   Ele é  cabeleireiro do Pe. Candinho e começou a cortar e fazer sua barba desde 1990. Ele lembra  que o padre é um dos clientes mais fiéis e antigo do salão. Ele lembra que o legado do padre aqui no bairro é visível quando vem ao salão. “Uma pessoa humilde que fez grandes obras aqui no bairro. Quando ele senta para cortar o cabelo, as pessoas reconhecem ele e vem ‘pedir bênçãos’. São jovens, crianças e até pessoas de 80 anos”, afirma.

 

Feliz aniversário, Pe. Candinho!

 

 

VEJA TAMBÉM